Dança e tradição

Veja o álbum de fotos aqui

As saias longas e rodadas giravam delicadamente enquanto as botas sapateavam no chão. Essa foi a cena que se repetiu em verde, vermelho e azul no CTG Rodeio da Amizade nesta segunda, 17, pelos seis grupos de invernadas do Centro de Referência de Assistência Social, CRAS, de Miraguaí.

Cada grupo de dança, formado de acordo com a faixa etária, apresentou seus movimentos ensaiados durante todo o ano na programação da Semana Farroupilha. “No total são 170 invernadas que fazem parte das aulas de dança gaúcha”, informou Jucélia Rocha, coordenadora do CRAS.

As meninas participam dos festejos com orgulho. “Bonita” é o que reponde Emanuelly dos Santos, 9 anos, quando lhe pergunto como ela se sente vestida de prenda. O pai, José de Alencar Júnior, logo complementa a fala da filha. “Se eu não levar na aula de dança ela fica chateada”, conta. A combinação de diversão e tradição teve resultados além do palco. “Depois que ela começou a se apresentar ficou mais desinibida até para falar em público”, comenta o pai.

As apresentações são resultado do trabalho da professora Cledi Guterres que se dedica a dança gaúcha há anos. “Todo ano digo que vou me aposentar, mas ainda não consegui por que amo dançar”, confessou a professora.

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos é responsável pelas atividades esportivas, artísticas, culturais e de lazer do CRAS. Atualmente 227 crianças, adolescentes, mulheres e idosos participam dessas atividades.

“Quem quiser participar das atividades de artesanato, taekwondo, dança ou violão pode se inscrever no CRAS de segunda a sexta”, convidou Jucélia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *