Projeto sobre reciclagem da escola Lenira se encerra com presença de engenheiro ambiental

Nesta quarta-feira, 24, os alunos da Escola Lenira de Moura Lütz do turno matutino assistiram palestra sobre o descarte correto do lixo, ministrada por um engenheiro ambiental no Salão Multiuso. O evento encerrou o projeto “Meio Ambiente: reaproveitamento e reciclagem do lixo” desenvolvido no decorrer do ano.

Veja as fotos aqui

O palestrante Maciel Welter, professor da Instituição de Ensino Superior UCEEF de Itapiranga/SC, pós graduado em Engenharia Sanitária e Ambiental falou sobre alguns aspectos do porquê ter cuidado ao descartar o lixo de casa.

O primeiro ponto levantado foi o efeito que o chorume causa. Chorume é o líquido escuro com odor forte que o lixo produz no processo de apodrecimento. Esse líquido é tóxico e contamina a superfície terrestre, as águas subterrâneas, os rios, e até mata os peixes. “Tudo isso acontece por causa do líquido do lixo descartado da forma errada”, alertou Welter.

Outro fator explicado pelo palestrante foi a consequência dos lixos jogados na rua. “Além de afetar a beleza da paisagem ainda causa entupimento nos bueiros das sarjetas causando alagamentos. Também contribui para a proliferação de insetos que afetam a saúde”, explicou.

Ele informou que os vários efeitos negativos do lixo podem ser evitados começando com a seleção do lixo em casa. “Uma lata deve ficar na cozinha para jogar o lixo orgânico. Outra deve ficar em um canto para juntar os produtos secos, recicláveis. Se você fizer essas duas separações, já vai ajudar bastante”, informou o palestrante.

Maciel ainda destacou que 50% dos municípios no Brasil não fazem o descarte adequado do lixo urbano. A lei federal de Política Nacional de Resíduos Sólidos que obriga as cidades a acabarem com os lixões venceu em 2011, contudo o governo prorrogou o prazo e, agora, as administrações municipais têm até 2021 para se adequarem às normas.

O município de Miraguaí iniciou a coleta seletiva em junho deste ano. “O problema é que a maioria dos moradores ainda não faz a separação correta do lixo em casa. Essa é uma responsabilidade individual e compartilhada”, declarou Rejane Tossin, secretária municipal da Secretaria da Educação e Cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *